Ir para o conteúdo principal
Joanesburgo

Descobrir Joanesburgo

Joanesburgo é a cidade mais rica da África do Sul. Carinhosamente chamada de “Joburg” pelos seus moradores, a província também é a mais populosa do país, com cerca de 4 milhões de habitantes. Dinâmica e moderna, Joanesburgo serve como um portal para a cultura sul-africana, tanto que a região foi escolhida para sediar a Copa do Mundo de 2010.

Muitas pessoas que visitam a cidade voltam com elogios, principalmente à infraestrutura dos hotéis, museus, restaurantes e outros estabelecimentos, além das belezas naturais que a região oferece. Mesmo com diversas construções modernas, a população manteve as áreas verdes, que se destacam no cenário através dos mais de 2 mil parques que enchem Joanesburgo de vida.

Mesmo com as marcas que ficaram do Apartheid, as pessoas se mostram 100% recuperadas, já que elas vivem livremente, sem nenhum problema em relação à cor da pele, utilizando a alegria como resposta aos tempos difíceis.

Joanesburgo é a maior cidade da África do Sul, com mais de 4 milhões de habitantes, sendo a quarta maior do continente, ficando somente atrás da cidade do Cairo, de Lagos e Kinshasa. É lá que está localizada a township de Soweto, que ficou conhecida durante o triste período do Apartheid.

Capital da província de Gauteng e sede da Corte Constitucional Sul-africana, Joanesburgo fica em uma altitude de 1753 metros. Fundada em 1886, época em que se iniciou a exploração do ouro, hoje a cidade é o maior centro financeiro e industrial da África do Sul, ficando entre as 40 maiores áreas metropolitanas do planeta.

Porém, Joanesburgo não é a capital do país, mesmo sendo um importante centro político e uma cidade forte no comércio de ouro e diamantes em grande escala. Devido a proximidade com as colinas de Witwatersrand, ricas em minérios, os moradores deram apelidos carinhosos à cidade como, “Joburg” “Jozi” e “eGoli”.

Por ser uma cidade com um centro econômico fortíssimo, Joanesburgo reúne cardápios do mundo todo, com uma culinária bem diversificada. É possível encontrar diversos estabelecimentos que oferecem o fast food sul-africano, preparados, em sua maioria, a base de frango.

Com isso, ao invés do tradicional hambúrguer, as coxinhas de galinha são as favoritas. O braai, churrasco servido na região, é tradicional em Joanesburgo. Ele inclui carnes de todos os tipos. Outra iguaria sul-africana que ganha destaque é o milho, preparado em forma de polenta e acompanhado com verduras e carnes. Semelhante ao pirão brasileiro, a “Papa” é um prato feito com farinha de milho e água.

O costume é oferecê-lo com legumes, frango, arroz, macarrão… Outro fator que chama à atenção são os temperos exóticos, com influência malaia e indiana. Para degustar tudo isso, o vinho é a melhor pedida, fechando com um bom licor de amarula.

Entre os locais que não podem ficar de fora, está a Gold Reef City, uma vila estilo vitoriano a 6 quilômetros ao sul da cidade, construída ao redor de uma mina de ouro. Explorada entre os anos de 1887 a 1975, hoje, a região, localizada a 200 metros abaixo do solo, é aberta para visitação. Lá os turistas irão encontrar um parque temático, um museu, um cassino, um cinema 4D, um resort e restaurantes.

O Carlton Centre Hotel, ícone da riqueza e do luxo, é um arranha-céu com 50 andares. De lá é possível desfrutar uma belíssima vista panorâmica de Joanesburgo. Para os apaixonados por futebol, o moderno estádio Ellis Park é uma ótima opção, até porque ele foi sede da Copa de 2010.

Para os adoradores da natureza, nada melhor do que uma visita ao Jardim dos Pássaros e ao Jardim Botânico. Esses três ambientes representam bastante à fauna e a flora da região. Para os mais aventureiros, um safári no Parque Nacional de Pilanesberg é a melhor dica.