Ir para o conteúdo principal
hongkong_7

Descobrir Hong Kong

Hong Kong é uma das regiões administrativas da China. A cidade-estado (com governo próprio) é conhecida pelos prédios arranha-céus e pela conservação do porto natural. Na Ásia, a cidade é a melhor para fazer compras, pois o porto é livre e isso faz com que não haja cobrança de impostos. Assim, eletrônicos, calçados, roupas, materiais esportivos, etc. saem muito mais baratos.

É quase impossível não se encantar com Hong Kong, principal porta para o Oriente. A cidade foi devolvida à China em 1997, após 99 anos sob domínio do Império Britânico. Quem chega a essa cidade-estado logo pensa no futuro, devido a grande quantidade de obras contemporâneas que a região proporciona.

Hotéis, shoppings, teatros, restaurantes… Tudo de forma moderna, proporcionando praticidade e facilidade aos turistas e moradores. Por isso Hong Kong é um dos destinos mais procurados do Oriente.

Hong Kong está situada na costa sul da China, mais precisamente a60 quilômetrosa leste de Macau, ao lado oposto do delta do Rio das Pérolas. A cidade é rodeada pelo Mar da China Meridional, fazendo fronteira com as cidades de Shenzhen e Guangdong.

A cidade-estado é um terreno montanhoso, com muitos declives acentuados, com 40% da crosta terrestre reservada para parques e reservas naturais. Conhecida pela forte urbanização, Hong Kong vem se esforçando para se tornar uma cidade cada vez mais ecologicamente correta.

O clima da região é subtropical úmido, com um ar quente e úmido no verão e bastantes precipitações. É nesse período que os famosos tufões acontecem. Já o inverno tem um início ensolarado, mas com o tempo vai se tornando nublado, chegando a temperaturas de 0ºC.

 

Mesmo com as comidas típicas, Hong Kong é uma vitrine das culinárias internacionais, incluindo a cozinha italiana e francesa, por exemplo. Por ter sido colônia européia, a cidade sofreu fortes influências na “mesa”.  É muito fácil encontrar pratos mediterrâneos, asiáticos e vegetarianos.

Um dos rituais mais tradicionais de Hong Kong é o dim sum, uma seqüência de porções com diferentes pratos fritos ou feitos a vapor. Entre os ingredientes encontramos camarões, carnes, verduras e rolinhos primavera servidos em potinhos de bambu.

Os restaurantes tradicionais da cidade recebem o nome de “chan chan tang”. É a melhor forma de se experimentar a culinária chinesa. Esses estabelecimentos são bem simples e pequenos. A especialidade gira em torno dos macarrões cozidos com camarão, peixe, porco e alguns vegetais, conhecidos como “noodles”.

O que não faltaem Hong Kongé diversão, em todos os sentidos. Com exposições incríveis, passeios à beira-mar, templos religiosos, parques, restaurantes… Fica até difícil traçar um roteiro rápido. A vida noturna é bem agitada, mas também existem os pontos para os turistas que buscam por tranqüilidade.

A Avenida da Estrelas, por exemplo, é um ponto turístico da cidade representado como a “Hollywood do Oriente”, dedicada aos atores, atrizes e diretores chineses e asiáticos que conseguiram notoriedade mundial no cinema. Já o The Peak é o ponto mais alto de Hong Kong, e tem sido o local mais exclusivo da cidade desde os tempos coloniais. Dali é possível ter uma vista incrível dos arranha-céus da cidade-estado.

Outro local muito freqüentado pelos turistas é o The Big Buddha, O Tian Tan é considerado o maior Buda sentado ao ar livre do mundo. A estátua possui34 metrosde altura e 250 toneladas. Ela fica no alto do Monte Ngong Ping e foi inaugura em 1993, levando doze anos para ser construída. Tem a mesma importância que o cristo “Cristo Redentor”, no Rio de Janeiro.